Fechar
Menu
AGENDE UMA CONSULTA
Busca
Instagram
Facebook
Voltar
COMO O ÁCIDO HIALURÔNICO MELHORA AS OLHEIRAS
por Luciana Conrado

Por que o preenchimento com ácido hialurônico pode ser uma ótima alternativa para deixá-las mais discretas

Muito provavelmente, você deve ter notado que, de um uns meses para cá, suas olheiras parecem ter piorado. Não é para menos, pois a pandemia mudou totalmente a nossa rotina, bagunçando a alimentação e o sono, e nos deixando mais preguiçosos para manter certos hábitos, como hidratar e proteger a pele com filtro solar.

Porém, antes de saber como tratar as olheiras, vale entender por que elas aparecem.  Manchas escuras ao redor dos olhos podem estar relacionadas à maior concentração de melanina. Por conta disso, tomar sol sem proteger a pele adequadamente contribui para escurecer ainda mais o local.

A presença de muitos capilares e de vasos sanguíneos profundos na região dos olhos também pode ser uma explicação para as olheiras. O sangue que passa por eles se torna visível sob a pele das pálpebras, que é mais fina que a do resto do corpo. Elas adquirem um tom avermelhando quando os capilares e os vasos são superficiais, e violeta, quando eles são mais profundos.  Esse aspecto se acentua com o cansaço ou no período pré-menstrual.

Tanto a concentração de melanina quanto a quantidade de vasos e de capilares na área ao redor dos olhos são determinadas geneticamente. Descendentes de árabes e indianos, por exemplo, costumam ter essa região mais pigmentada. Além disso, o processo natural de envelhecimento e a perda de volume das estruturas faciais contribuem para piorar o quadro ao deixar os olhos mais fundos – ou encovados, para usar um termo popular.  

COMO O DERMATOLOGISTA PODE AJUDAR

Se as olheiras estiverem comprometendo sua aparência, considere fazer algumas alterações em sua rotina, como tentar dormir melhor e hidratar a pele. Considere também marcar uma consulta com o seu dermatologista. Além de receber orientações sobre como cuidar da pele de maneira geral, esse profissional pode sugerir procedimentos para deixá-las mais discretas.

Um deles é o preenchimento com ácido hialurônico. Essa substância está presente em algumas partes do corpo e, principalmente, na pele. Ela é um componente natural da derme, a segunda camada da pele, e tem um papel importante na estrutura e na hidratação cutânea. Com a idade, a produção de ácido hialurônico diminui, assim como a de colágeno e de outras substâncias. O resultado é o aparecimento de flacidez, ressecamento e rugas. 

UMA NOVA ESTRUTURA

O preenchimento com ácido hialurônico junto às pálpebras inferiores é indicado quando há perda e reabsorção de colágeno na região, o que deixa os olhos com aspecto mais profundo, contribuindo para evidenciar as olheiras.  Para realizar esse procedimento, o dermatologista utiliza ácido hialurônico em gel, produzido em laboratório. Há várias marcas disponíveis no mercado – entre as mais conhecidas, estão Juvederm® e Restylane®. Cabe ao médico escolher o produto mais adequado para cada paciente.

No caso dos olhos, é usado ácido hialurônico com uma textura mais fluida. Primeiro, é aplicado um anestésico local, em forma de creme, para garantir o conforto do paciente durante o procedimento. Depois, o dermatologista injeta o ácido hialurônico por meio de agulhas ou de cânulas bem fininhas. Esse cuidado é importante para evitar o rompimento de pequenos vasos, o que aumenta o risco de hematomas. O dermatologista coloca pequenas quantidades do produto e avalia o resultado. Para efeito de comparação, é como se ele estivesse esculpindo a área tratada.

MAIS FIRMEZA

Uma das vantagens do preenchimento com ácido hialurônico, é que, no longo prazo, a substância pode induzir a produção de colágeno novo. Ou seja, além de repor o volume, a pele do local onde foi feito o preenchimento fica mais firme.  Isso já foi atestado em vários estudos científicos. Um deles, publicado no periódico JAMA Dermatology da American Medical Association, relaciona a aplicação de preenchedores com ácido hialurônico ao aumento da produção de colágeno em peles fotoenvelhecidas.

Porém, é importante lembrar que a duração do procedimento não é definitiva. Com o tempo, o organismo absorve parte do ácido hialurônico aplicado, processo que acontece em cerca de um ano. Depois disso, é necessário realizar um novo preenchimento.

Quanto à segurança e à eficácia do método, também existem estudos e artigos científicos sobre isso. O site Harvard Health Publishing, da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, traz um artigo sobre o tema. O autor finaliza o texto, reforçando a importância de procurar um dermatologista ou um cirurgião plástico com experiência para realizar o procedimento.

Agora que você já sabe por que as olheiras aparecem e como o preenchimento com ácido hialurônico pode melhorar seu aspecto, converse com o seu dermatologista. E descubra como ele pode ajudar você.

Compartilhe Isso:
Comentários
Comentários  (0) Comentário(s)

Deixe Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Telefone: 11 5561 0516
Endereço: Av. Pavão, 955 cj. 47 Moema, São Paulo - SP
Horário de atendimento: Segunda a Sexta-feira 9h às 19h . Sábados das 8h às 12h
Instagram
Facebook
© Copyright 2019 - Luciana Conrado Dermatologia. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito. Site by Miss Lily