Lúpus Eritematoso cutâneo

O lúpus eritematoso cutâneo afeta principalmente mulheres entre 20 e 40 anos.

São manchas vermelhas que aparecem nas áreas mais expostas ao sol, como o rosto, a região do decote, os braços e o couro cabeludo. Essas manchas apresentam descamação e crescem lentamente. No centro das manchas, a aparência é de uma cicatriz. Elas podem mudar de cor, variando para marrom ou branca, e raramente há comprometimento de outros órgãos.

O diagnóstico do lúpus eritematoso cutâneo é feito por meio de biópsia da pele. É importante que o paciente evite a exposição ao sol, pois as lesões podem aumentar e piorar. Além disso, deve usar filtro solar diariamente, roupas de mangas longas (sem decotes), chapéus e bonés. O tratamento completo deve ser prescrito pelo dermatologista.